Blog do Betusko

LITERATURA, CONTOS, POEMAS E AFINS

Gavetas Purificadas

Written By: Roberto - nov• 06•11

Hoje acordei justiceiro

com fome de arrumar as gavetas

 que vivem sempre abarrotadas

de coisas sem valia, sem perdão

cujo prazo de validade ficou para trás,

sendo assim condenadas

ao cesto implacável da cremação,

 

são fotos  sem enquadramento

sem pé nem cabeça,

são porcas e parafusos enferrujados

 que habitam, há anos, em um tupperware lacrado,

são contas e mais contas pagas e amareladas

cansadas de esperar pela audiência

de um único credor desconfiado,

são receituários antigos de médicos tão velhos

que já não curam a urticária, quanto mais a ansiedade,

são receitas de bacalhau que nunca viram a luz do sol

muito menos o fio de azeite dançando

sobre  suas postas imaginárias,

são baterias semi descarregadas

atracadas com aparelhos de celulares pré-históricos

com rabichos e rabichos de carregadores

que por não se encaixarem aos demais equipamentos

 tornaram-se casmurros e solitários,

são  calças e blusas magras de marré de si

que só fazem lembrar de um passado Zero Cal

longe das bombásticas tentações achocolatadas,

são emoções baratas que já não surtem efeito

neste velho coração  bandoleiro

cansado de películas antigas em VHS,

são superstições tão bobas, de um garoto suburbano

 que não fazem frente

ao menor dos sintomas de um TOC,

são roupas vermelhas e brancas

de uma era em que se acreditava em Papai Noel

e em políticos  politicamente corretos

que não tripudiavam sobre caseiros ingênuos,

ou secretárias sagradas,

nem roubavam merendas escolares;

são esperanças envelhecidas e malsãs

de um dia ganhar o mundo à revelia

 fincando uma bandeira em cada canto do planeta

 

e tem também a gaveta dos projetos esquecidos

dos anseios  desnecessários

das canções abandonadas e sem festivais

e, sobretudo, o último compartimento  em desalinho

aquele dos amores acontecidos

do qual, sem antes titubear,

 rasguei uma foto de Maria

cujo verso mentia em letras garrafais:

te amarei por toda a minha vida…

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

buy email lists